sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Sandrose - Sandrose (1972) [France]



Considerado por muitos como um dos principais grupos franceses de rock progressivo e um dos mais bem produzidos no gênero citado. O mentor do Sandrose é o guitarrista e compositor Jean Pierre Alarcen, que iníciou sua carreira em meados dos anos 1960, participando de vários grupos, inclusive da montagem da peça Hair em teatros franceses, porém sem alcançar o reconhecimento merecido. Posteriormente, integrou o grupo Eden Rose durante um curto período e ao deixar o grupo chamou o tecladista Henri Garella e o baterista Michel Julliem para tentarem a sorte em um novo projeto. Completaram o grupo o baixista Christi an Clairefond e a vocalista Rose Podwojny. Após vários ensaios, o grupo já tinha composto várias canções que formavam um bom repertório, sendo a maioria delas divididas entre Alarcen e Garella. Rapidamente assinaram com o selo Polydor francês e lançaram no ano de 1972 o seu primeiro e único disco. O destaque deste trabalho era o intercâmbio entre a guitarra e o teclado como se percebe logo na primeira faixa do disco, Vision. Em seguida, temos Never Good At Sayin’’ Good-bye onde Rose Podwojny interpreta a canção com toda a dramaticidade que este tipo de balada pede. A categoria de Alarcen para compor melodias com influências de música erudita e rock é demonstrada em Underground Session. A combinação dos dois estilos musicais gerou uma obra densa e climática que é valorizada pelo arranjo sinfônico produzido pelo mellotron executado por Garella aliado a um forte arranjo vocal. Old Dom is Dead tem um belo arranjo para guitarra e melotrom e é realçado pelo timbre vocal de Rose, realmente bem agradável. A faixa que tem um suingue mais acentuado no ritmo da bateria e baixo é To Take Him Away onde Alarcen demonstra toda a sua habilidade instrumental que é valorizada pelo acompanhamento dos outros membros na parte rítmica e na parte final com um sofisticado arranjo de teclados. Nesta e em outras faixas do disco podemos notar a capacidade individual de cada músico para dominar o seu instrumento e assim interpretar as composições com a intensidade necessária. Summer is Yonder mantém a atmosfera climática das faixas anteriores. O disco encerra com Metakara, uma composição de Henri Garella que demonstra muita influência de Jazz nas linhas melódicas da guitarra e órgão. Um agradável final. O disco, em determinados momentos, lembra alguns trabalhos de bandas inglesas como Spring e Pink Floyd principalmente nos timbres para teclados. Com o lançamento do disco, o grupo executou o seu repertório em várias apresentações durante o período de novembro a dezembro do ano de 1972, porém a falta de reconhecimento (principalmente financeiro) realçou as divergências internas que culminaram com o fim do grupo no final daquele ano. Sandrose é hoje um verdadeiro clássico do rock pogressivo francês e uma autêntica raridade em seu formato original. Jean Pierre ainda continuaria em carreira solo produzindo interessantes trabalhos nos anos seguintes.

Fonte: Livro - Rock Raro - O Maravilhoso e deconhecido mundo do rock

1.Vision (5:22)
2.Never Good at Sayin’Good Bye (3:07)
3.Underground Session (Chorea) (11:06)
4.Old Dom is Dead (4:40)
5.To Take Him Away (7:04)
6.Summer is Yonder (4:47)
7.Metakara (3:22)
8.Fraulein Komen Sie Schlafred Mit Mir (0:32)

Download: http://www.megaupload.com/?d=8BSLN9BU

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...