quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Rare Amber - Rare Amber (1969) [U.K]



O Rare Amber é mais um daqueles efêmeros grupos surgidos na Inglaterra no final dos anos de 1960 e que buscavam no blues novas possibilidades musicais. O grupo gravou apenas um álbum em 1969 que se tornou uma raridade tempos depois. Composto de músicas próprias além de covers de B.B.King, Muddy Waters e Otis Spann, o disco agrada muito aos fãs do gênero. Rare Amber tem um início promissor com a faixa de estranho nome, Malfunction of the Engine, um blues rock elétrico composto pelo próprio grupo. Aqui a guitarras ganham destaque com bons solos durante a execução, assim como uma gostosa linha de baixo e bateria. You Ain’t Made Yet é um das melhores músicas do disco. Uma faixa mais próxima do psicodelismo baseado num teclado belíssimo e um vocal que mostra que Roger era realmente um cantor competente. Para quem não conhece o som da banda, é possível perceber influências do Cream no formato das composições e arranjos. Guardadas as devidas proporções, as participações da guitarra lembram um pouco o modo com que Eric Clapton tocava. Já It Hurts me, como diz no nome, trata-se de um triste (aliás, como a maioria dos grandes blues da história) e tradicional blues. Aqui o slider guitar é o destaque para o belíssimo momento. Podemos destacar no álbum ainda faixas como Paying the Cost to be the Boss, composição de B.B.King, outro blues tradicional onde as guitarras falam mais alto, além do teclado soar em prati camente toda a execução da música de forma muito inspirada. Night Life é outra cover e se trata de um blues lento onde a parte instrumental como acompanhamento para um contemplativo vocal extremamente bem executado pelo vocalista Roger Cairns. A harmônica rola solta em Custom Blues, composição própria do grupo e que também se tornou um momento interessante do álbum. Muddy Waters não poderia ficar de fora desta festa. O lado B abre de forma incrível com Popcorn Blues. Hearbreaker é outra boa faixa de B.B.King. Aqui guitarrista Del Walkins dá um show à parte para este som espetacular. O álbum acaba em grande forma com mais um clássico e o revisitado é Oti s Spann na faixa Blues Never Day, tema e frase ideal para o gênero assim como para este belo disco que não chegou a fazer sucesso durante o período do seu lançamento. Interessante notar como a capa do álbum engana. Se o ouvinte não conhecer o grupo, olhando a capa é possível imaginar que se trata de um grupo de hard rock com tendências satânicas já que na foto os caras lembram mais imagens de grupos como Black Sabbath, Black Widow, Buff alo, entre outros. Mas não engane, o Rare Amber manda ver num blues sensacional. Recentemente o álbum foi reeditado em CD, inclusive trazendo como faixas extras uma nova releitura de Malfunction on the Engine e a inédita Blind Love.

Fonte: Rock Raro - O Maravilhoso e deconhecido mundo do rock

1.Malfunction of the Engine (3:50)
2.You Ain’t Made Yet (2:58)
3.It Hurts me too (3:34)
4.Paying the Cost to be the Boss (3:34)
5.Night Life (5:15)
6.Custom Blues (3:11)
7.Popcorn Man (2:14)
8.Heartbreaker (2:49)
9.Soluti on (7:00)
10.Amber Blues (2:31)
11.Blues Never Die (2:05)
12.Malfunction On The Engine (Diff. Vers.) (3:24)
13. Blind Love (Unreleased) (2:29)

Download: http://www.megaupload.com/?d=P5IXJU6V

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...