quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Captain Beefheart - Trout Mask Replica (1969) [USA]



"O Capitão Coração-de-Boi", nome verdadeiro de Don van Vliet, nasceu em Glendale, Califórnia no ano de 1941 e formou sua primeira Magic Band em 64. Sua música é única e de importância histórica já reconhecida. Na lista de "100 melhores LPs de todos os tempos", publicada no New Musical Express, em 85 -, Beefheart recebeu votos para oito de seus discos, perdendo apenas para os Beatles (com onze) e Bob Marley (dez).
O Trout Mask Replica, "Réplica de Máscara de Truta", um álbum duplo e seu terceiro lançamento, partiu de um convite de Frank Zappa, o produtor, para que Beefheart gravasse em seu selo Straight. O Capitão recebeu controle artístico total e tempo de estúdio praticamente ilimitado. Muita gente o considera a conquista mais importante na música desde que o homem primitivo bateu, pela primeira vez, duas pedras uma na outra.
As principais influências e a inspiração de Beefheart foram os blues e o jazz de vanguarda, estilos evidentes em toda a sua obra. Os resultados que atinge, porém, a partir desta matéria-prima são tão ricos e soltos e, ainda assim, de ritmos contagiantes que desafiam qualquer descrição.
Beefheart nunca foi um músico formal. Ele apresenta as diferentes partes a seus músicos de vários jeitos, entre eles o assobio e trabalha diretamente com eles até obter exatamente o som desejado. O resultado é um trabalho em conjunto altamente organizado que soa como se estivesse sendo composto ali, no ato. O fluxo criativo de Beefheart é espontâneo: tudo o que ele tem a fazer é abrir uma torneira interna para vir jorrando. Consta que compôs todas as 28 faixas deste disco em oito horas e meia, utilizando um piano e um gravador. Ele diria, depois, que só demorou tanto porque tinha apenas um conhecimento superficial do teclado! Levou, então, os músicos ao isolamento quase total de sua casa no deserto de Mojave e instruiu-os ali por oito meses, antes de entrarem no estúdio. O efeito final é galvanizante.
A formação básica consistia em Antennae Jimmy Semens (Jeff Cotton) na guitarra e Drumbo (John French) na bateria - ambos de formações anteriores da Magic Band - com Zoot Horn Rollo (Bill Harkleroad) na segunda guitarra e Rockette Morton (Mark Boston) no baixo. Estes dois eram, nessa época, desconhecidos que tocavam em bares. Beefheart os chamou porque queria gente sem idéias preconcebidas, a quem pudesse ensinar desde a estaca zero. Seu primo, The Mascara Snake, tocava clarineta barítono, assim como o próprio Capitão, também nos sax tenor e soprano.
Beefheart foi abençoado com a voz de Howlin' Wolf, meio Nelson Cavaquinho com o alcance de uma multi-oitava. Algumas faixas são cantadas sem nenhum acompanhamento e permanecem entre suas canções mais populares. Ele canta em cima de dissonâncias ou ritmos pulsantes, na maioria das vezes, ambos simultaneamente intervêm com os mais lúcidos solos de sax free imagináveis.
Trout Mask... não envelheceu quase nada, tanto que muita gente ainda está tentando assimilá-lo. Nenhum instrumento ocupa um papel secundário. Todos os músicos de Beefheart estão sempre solando e sempre tocando tangencialmente. Em torno de um penetrante e profundo som de baixo, o baterista elabora padrões rítmicos complexos de extraordinária fluidez e habilidade. A base do som de guitarra é um toque de slide fantástico - Jimmy Semens e Zoot Horn parecendo dois cachorros loucos brigando - mas, ainda assim, de um lirismo sublime. As letras do Capitão partem de uma livre associação e jogos de palavras alucinatórios: o verbo encarnado entre a loucura total e a lucidez absoluta.
Com a exceção de algumas canções de Ian Anderson e de uma banda londrina chamada Screw, que fazia covers, foi apenas durante o punk que as pessoas realmente começaram a seguir os caminhos musicais mapeados pelo Capitão. O NME chamou 1978 de "O Ano de Captain Beefheart". Os mais afetados foram Pere Ubu, Devo, The Pop Group, Clock DVA e Gang of Four. Peter Murphy e Mick Karn batizaram seu trabalho em conjunto com o título de uma das faixas de Trout Mask..., "Dali’s Car". Desde então, o "Fator Beefheart" reaparece constantemente.
A pouco tempo “Nosso Capitão” veio a falecer, mas nos deixou eternizado seu nome através de obras de riquezas fora de série.

1.Frownland (1:41)
2.The Dust Blows Forward 'n the Dust Blows Back (1:53)
3.Dachau Blues (2:21)
4.Ella Guru (2:26)
5.Hair Pie: Bake 1 (4:58)
6.Moonlight on Vermont (3:59)
7.Pachuco Cadaver (4:40)
8.Bills Corpse (1:48)
9.Sweet Sweet Bulbs (2:21)
10.Neon Meate Dream of a Octafish (2:25)
11.China Pig (4:02)
12.My Human Gets Me Blues (2:46)
13.Dali's Car (1:26)
14.Hair Pie: Bake 2 (2:23)
15.Pena (2:33)
16.Well (2:07)
17.When Big Joan Sets Up (5:18)
18.Fallin' Ditch (2:08)
19.Sugar 'n Spikes (2:30)
20.Ant Man Bee (3:57)
21.Orange Claw Hammer (3:34)
22.Wild Life (3:09)
23.She's Too Much for My Mirror (1:40)
24.Hobo Chang Ba (2:02)
25.The Blimp (mousetrapreplica) (2:04)
26.Steal Softly thru Snow (2:18)
27.Old Fart at Play (1:51)
28.Veteran's Day Poppy (4:31)


Download: http://www.megaupload.com/?d=4S8HLY43

3 comentários:

  1. Excelente blog. Só pra te avisar...quando vou entrar no seu blog o navegador mostra um aviso de malware, no Google Chrome. Talvez seja por causa de algum dos blogs relacionados ou algo assim. Estava acontecendo comigo e era por causa disso, no seu caso indica esse blog como problema: "hardheavyold.blogspot.com" . Experimenta tirar ele dos relacionados...

    abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá João, já removi temporariamente o blog Hard & Heavy dos blogs parceiros aqui do Equina do Rock. Segundo o Dagon, isso é uma armação que fizeram com o blog dele pois o mesmo está completamente sem vírus. Depois voltarei a colocálo aqui e muito obrigado pelo aviso.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Already linked back.

    Thanks for the link :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...