quarta-feira, 4 de maio de 2011

Icecross – Icecross (1973) [Iceland]



Quem olha a capa deste obscuro disco, que mostra um estranho desenho de dois esqueletos, (um que parece de cachorro e outro de um humano), ao lado de uma cruz coberta de gelo sobre uma cova e com uma mão saindo de dentro desta e observar o nome dos integrantes e o local onde foi gravado e ver que foi em um país escandinavo, pode pensar que se trata de um grupo de Death Metal de meados dos anos 1990. Na realidade, trata-se de um grupo de hard rock setentista que editou este trabalho no ano de 1973 por um selo chamado Icecross Records, que tudo indica, foi criado pelo grupo exclusivamente para lançar o disco, que foi gravado no Rosemberg Studio, localizado na cidade de Copenhagem, capital da Dinamarca. Outro detalhe interessante é que não se trata de um grupo dinamarquês, e sim de um agrupamento originário da Islândia. Uma pequena ilha no mar do norte que não tem tradição nenhuma em bandas de Rock and roll. Isto mostra que desde que o músico tenha talento e criatividade pode se criar ótimos rock em qualquer lugar do planeta. Os discos contêm ótimos Hard Rock que são executados com muita competência e brutalidade pelos músicos. Isso aparece logo na primeira música, Wandering Around, um típico boogie rock com marcação segura de baixo e bateria cadenciada e interessantes intervenções de guitarra. Logo em seguida vem Solution, que tem uma linha de guitarra com um suave tempero lati no e introduz o tema desta surpreendente faixa, seja pelo emotivo vocal ou pelo ótimo trabalho do baixista que preenche os espaços cedidos pela bateria com precisão cirúrgica. Como todo bom disco de Hard Rock tem que ter uma balada, aqui tem A Sad Man’s Story, quase acústica, conduzida por violão e suaves harmonias de piano e outra convicente interpretação vocal. A quarta música é uma das melhores de todo o trabalho, Jesus Freak, tem uma estupenda introdução, viradas de bateria aliadas a uma vigorosa linha de baixo seguidas de densos solos de guitarra, que se alternam com uma vistosa linha melódica e um vocal declamando uma interessante letra, bem hippie, típica de uma época. Este é o grande momento do disco. 1999, a música seguinte, também, tem uma boa introdução com uma guitarra solando agressivamente, uma pulsante marcação de baixas e viradas enérgicas do baterista. Um tema bastante pesado e cadenciado que na metade apresenta uma linha melódica com soturnos acordes de baixo e guitarras com timbre quase orientais. A característica mais evidente nos temas criados pelo grupo são as introduções das músicas, quase todas com marcantes solos de guitarra que acontecem em Scared – um rock pauleira com tons ácidos. Nightmare é a faixa mais acelerada com uma atuação agressiva do vocal que transmite as sensações de um inquietante pesadelo, alternando momentos líricos com gritos de horror. The End é um tema cadenciado com andamento quase hipnótico gerado pelos acordes do baixo e um apropriado título que encerra este majestoso trabalho, um deleite para os apreciadores de um hard rock regado a agressivos e pesados riffs.

Fonte: Livro - Rock Raro - O Maravilhoso e deconhecido mundo do rock

1.Wandering Around (3:24)
2.Solution (5:35)
3.A Sad Mans Story (2:49)
4.Jesus Freaks (5:44)
5.1999 (4:59)
6.Scared (3:57)
7.Nightmare (4:52)
8.The End (5:37)

Download: http://www.megaupload.com/?d=OFIU3N0U

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...