sábado, 10 de outubro de 2009

Circus - Movin' On (1978) [Switzerland]



Essa banda de nome Circus tem uma reputação curiosa por ter um dos mais incomuns line-up do gênero - nenhum tecladista e nenhum guitarrista. Não é que não existam guitarras no álbum, mas são algumas frases musicais discretas, alguns sons que eu não posso ver terminado outro por uns violões por efeitos. Esta obra-prima absoluta (eu insisto fortemente nisto) gradualmente constrói um clímax soberbo que progride de um faixa para a outra.
Fritz Hauser é na realidade grande percussionista, tendo uma performance realmente impressionante, usando todos os tipos de instrumentos desde do uso de frases de vibrafone de forma bastante coloquial até o uso da bateria e de outros instrumentos de percussão de forma esplêndida.
O Baixista Marco Cerletti é o único não suíço, mas é certamente um baixista impressionante e faz uma ótima "cozinha" com o baterista Fritz. Andreas Grieder e Roland Frei simplesmente fazem um duo surpreendente em instrumentos de sopro e junto com Cerletti fazem uma seção vocal soberba.
As canções desta banda são bastante incomuns, e, em alguns pontos, que o fazem pensar, em VDGG (principalmente o saxofone, mas também em uma precisão vocal, acredito tão boa quanto a do próprio Hammill, porém a voz soa mais melodiosa), mas também uma partes lembram muitos momentos influenciados por grandes clássicos do progressivo, como King Crimson ou ainda semelhanças mais folks lembrando muito Jethro Tull, considerando que este álbum está carregado com muitas flautas, tocadas maravilhosamente. Vou descrever as músicas deste álbum, no intuito de fazer você, compreender mais cada faixa deste disco.
The Bandsman: é uma canção de melodia agradável mas intencionalmente simples, que nos levam a pensar no incomum line-up que faz a canção parecer tão empolgante. Sem contar com a performance maravilhosa de Roland Frei e o sax emocionante de Grieder.
Laughter Lane: é uma real pedra preciosa e uma progressão sólida da faixa de abertura, mas com um toque mais refinado do violão na abertura da faixa, bem como a voz maravilhosa de Roland sendo acompanhado por maravilhoso duo de flauta. É realmente uma preciosidade dentro do álbum.
A terceira faixa temos Loveless Time que segue um formato de canção semelhante a Laughter Lane, com uma abertura na guitarra bastante singela para a voz de Roland entrar maravilhosamente bem colocada. Após alguns minutos os instrumentos vão entrando pouco a pouco transformando toda a atmosfera da música, com um intenso solo de sax junto com a voz de Roland.
A próxima música é Dawn, completamente instrumental (8 min) e um dos melhores exemplos do que a música descritiva é, e não estou mentindo, ela é uma das obras-primas impressionistas, igualando aos compositores clássicos do século XX. Entre algumas ambientações, a música dá uma idéia realmente que você está de madrugada e, ao término da noite, os pássaros calmos e as brisas de vento abrem para os primeiros raios do sol (Dawn, traduz-se amanhecer), simplesmente surpreendente.
E agora vem a "piece de resistance". A faixa título Movin' On. Eles (os músicos) não poderiam ter feito uma suite deste 22 min soar tão fiel assim, expressando a identidade concisa que a banda desejou expressar durante todo o álbum. Ela se inicia com frases intensas com sax e linhas de flautas (como no início do álbum em The Bandsman), e mais alguns 6 min entre algumas pitadas do mais puro jazz e outras que soam como alguns dos melhores nomes do clássico progressivo! Eis que de repente os três vocalistas entoam um trio de voz maravilhoso. Baixos e flautas assumem para Roland Frei mostrar sua habilidade na voz. Depois de muitas e habilidosas partes que variam entre o jazz e o progressivo, a música têm o seu fim de uma forma maravilhosa dando um ponto final nesse que é um ótimo disco.

1.The Bandsman (4:25)
2.Laughter lane (4:11)
3.Loveless time (5:32)
4.Dawn (7:51)
5.Movin' On (22:23)


Download: http://rapidshare.com/files/145225579/CIRCUS_movin_on.rar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...