quarta-feira, 3 de junho de 2009

Universal Totem Orchestra - Rituale Alieno (1999)



Universal Totem Orchestra surgiu como um spinoff da banda italiana Runaway Totem, sendo que este Rituale Alieno constitui-se em um trabalho bastante criativo podendo ser classificado como um interessante Zeuhl Sinfônico.
Pane Astrale abre o disco com lirismo e sonoridade tipicamente italiana, trazendo tranquilidade e riqueza em suas melodias, aspirando neoclassicismo através de piano, cello, corais e o vocal de indizível beleza de Ana Torres Fraile. Esta música evoca rara sensibilidade, sobriedade e leveza, ao mesmo tempo uma paisagem fria e melancólica. Estranhamente, o clima por ela evocado é completamente abandonado no restante do disco.
Saturno, em seus 21 minutos de duração, finalmente desembaraça em plenitude a sonoridade Zehl/Sinfônica deste disco. Bons arranjos e orquestração que conferem o teor sinfônico à faixa, bons teclados e saxofone, interessante quebras de tempo, sólida base rítmica, alternados a temas góticos, belos corais e cânticos. Estes são capazes de inspirar climas de grande paz e tranquilidade em um breve interlúdio de cantos gregorianos, ou alternados a passagens obsedantes, tensas e opressoras típicas do Zeuhl. Os imponentes arranjos vocais são por vezes acompanhados pelo peso de um simultaneamente sombrio e tênue progmetal. A presença de alguns solos de guitarra nesta faixa, a meu juízo, mesmo bem executados não encaixam adequadamente ao contexto, carentes ainda de melhor produção. O primeiro deles deixa uma sobra que deveria ter sido minimizada ou excluída em estúdio.
A terceira faixa, Il viaggio di Elric, traz algumas passagens bastante percussivas, mas eu considero esta a mais fraca do disco. Excetuando-se a presença do cello e da bela voz de Mme. Fraile, sua sonoridade é bastante convencional, por vezes demasiadamente presa a um mesmo tema. Parece não haver a necessária tensão capaz de atrair o ouvinte em transe hipnótico e inexorável mergulho pelo inconsciente, fórmula obtida com maestria e executada à perfeição por Monsieur Christian Vander e seu inigualável Magma.
Ipernatura Del Tempo Centrale obtém relativo sucesso com sua introdução de temas orientais, elementos de música árabe e indiana, após enveredando por interessantes temas jazzísticos, bons solos de piano e guitarra. O contrabaixo tenso, pulsante e introjetivo de Giuseppe Buttiglione domina o restante da faixa, enquanto são contrapostos uma rica dimensão de vocais e teclados.
Fechando o disco, surgem Antichi Occhi Ciechi e Meccanica Superiore, bastante criativas e experimentais, trazendo junto às vozes e corais, sintetizadores e sonoridades eletrônicas permitindo mergulhos beligerantes e insidiosos pela insanidade Zeuhl/Sinfônica da Universal Totem Orchestra.
Pane Astrale e Saturno são suficientes para colocar este disco como um trabalho brilhante, digno de figurar entre os bons lançamentos de 1999, mas salvo alguns momentos, as demais faixas geralmente colocam-se distantes da sublime maestria proposta por estas duas. As seções instrumentais são geralmente bastante sólidas, sendo os maiores destaques do disco a bela voz de Ana Torres Fraile e o formidável trabalho do tecladista Marco Zanfei.
Rituale Alieno é uma bela estréia, embora inconstante e ainda carente de maior coesão e identidade musical, é geralmente elogiado e traz uma banda bastante promissora. Recomendado, pode ser uma boa pedida para ouvintes menos ortodoxos do progressivo sinfônico enveredarem pelos tortuosos caminhos do Zeuhl.

1.Pane Astrale (4:33)
2.Saturno (21:38)
3.Il viaggio di Elric (13:06)
4.Ipernatura del tempo centrale (9:16)
5.Antichi occhi ciechi (8:53)
6.Meccanica superiore (9:10)

Download Parte1:http://rapidshare.com/files/7422791/UniversalTotemOrchestra-RitualeAlieno.part1.rar


Download Parte2:http://rapidshare.com/files/7425081/UniversalTotemOrchestra-RitualeAlieno.part2.rar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...