quinta-feira, 23 de abril de 2009

The Doors - The Doors (1967)



O melhor álbum dos Doors é sempre o que está tocando na nossa cabeça, seja a coletânea de hits "The Doors", o clássico "L.A. Woman" ou um pirata australiano como "The Doors Archive" (o som é ruim, mas as performances são do balaco). A obra-prima de 67, que fundiu todos os circuitos do produtor Paul Rothschild, tem o mérito de apresentá-los em estado bruto: a guitarra fluída de Robbie Krieger, a bateria segura - porém jazzística - de John Densmore, o teclado de fundo-de-garagem-cósmica em que Manzarek dedilha contrapontos, e os urros, gritos primais, deboche, sofrimento e poesia das esferas de Morrison. Tudo isso gravado em quatro canais.
O negócio dos Doors era hard rock com sobretons psicodélicos. Nos improvisos, viraram uma banda de blues elétrico que ficaria à vontade em qualquer madrugada de bar.
The Doors" tem desde um feroz blues de homem branco ("Back Door Man") ao hino de uma geração inteira ("Light My Fire"), com seu imaginário baseado nos elementos vitais e a antológica progressão clássica do órgão de Manzarek, passando pelas intimações poéticas de "Moonlight Drive". Mas o bombardeio de napalm na psique é mesmo "The End".

1.Swimmin' in Quicksand - 3:20
2.Back to the Land - 2:25
3.Movin' - 3:13
4.Happy Hooker - 5:27
5.Red Hot Lovin' - 2:45
6.Jim Dandy - 2:38
7.Moonshine Sonata - 5:26
8.Why Shouldn't I Smile - 2:21
9.High 'n' Dry - 2:25
10.Mad Man - 3:50

Download:http://www.mediafire.com/?y22mz4xj5jj[

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...